Guido Schaffer, o jovem médico surfista!

315338_572235352810048_1047401837_n

Bom dia gente! Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo, amém!

Hoje venho falar um pouquinho de um jovem, Guido, que entrará em processo de santificação ano que vem! Ele morava no Rio de Janeiro, em Copacabana! Fiquei encantada com a história dele e vim aqui compartilhar para vocês o conhecerem também! Retirei esses dados no site dedicado a ele, http://guidoschaffer.com.br vale a pena entrar lá e conhecer mais!

 Ao oferecer sua medicina aos pobres assistidos pelas Irmãs Missionárias da Caridade “O irmão de Assis”, Guido decidiu largar tudo para seguir o forte chamado ao Sacerdócio. Fundou muitos grupos de oração, e era um pregador incansável da Palavra de Deus. Por onde passava, contagiava as pessoas com o seu grande amor a Jesus, á Virgem Maria e a nossa Santa Igreja. Não perdia um minuto sequer, arrastando os jovens para Deus através de seu testemunho de vida e sua busca profunda e radical pela santidade. Estava no ultimo ano do Seminário quando foi chamado por Deus para ainda mais perto Dele.

Criado na Zona Sul carioca, Guido era um jovem ligado ao surfe — o livro o descreve como ousado e destemido no esporte. Na infância, relatam seus pais, teve visões de Jesus Cristo. Passou a convencer seus amigos, desde bem cedo, a ir à igreja. Permaneceu ligado à religião a ponto de, já formado médico, resolver fazer seminário. No decorrer da vida profissional, realizou diversos trabalhos com moradores de rua.

“Acredito que o Guido seja o testemunho vivo de tudo aquilo que o Papa Francisco está pregando sobre a necessidade do envolvimento dos jovens no cristianismo”, diz o escritor, que está no Rio para a produção de um documentário sobre Guido, com o mesmo nome do livro. “Ele já era um exemplo de médico e tornou-se, depois, um modelo de desprendimento, de entrega. A história dele é a de um rapaz que quis se parecer um pouco mais com Jesus Cristo. E é um cara com uma aura de santidade vindo de um bairro cosmopolita, repleto de tentações”.

Autor do prefácio do livro, o Padre Jorjão, da Igreja Matriz Nossa Senhora da Paz (Ipanema), conheceu Guido ainda adolescente e foi uma das mais próximas fontes de Manuel em ‘O Anjo Surfista’. Ele prepara outro livro sobre o jovem, com o escritor Alexandre Pinheiro. E afirma que fala-se de sua beatificação desde maio de 2009.

“A Igreja é muito prudente em relação a isso. Apenas no ano que vem é que os testemunhos vão poder ser analisados. O impressionante é ver como pessoas que nunca o conheceram montam grupos para orar por ele e pedir sua intercessão. E isso até em países como a Suíça”, relata Jorjão. “O Papa João Paulo II costumava dizer que precisamos de santos vestidos de calças jeans. E o Guido é um exemplo disso, de um rapaz que vivia sua juventude”.

“Meu filho era uma pessoa de enorme bondade. Mas ainda assim me espanto em ver tudo isso que está acontecendo”, diz a mãe de Guido, Nazareth Schäffer, afirmando que ainda há outros dois livros para sair: ‘Guido Schäffer — Apóstolo da Palavra e da Paz’, escrito pelo monge beneditino Dom Justino de Almeida Bueno, e um assinado pelo padre francês Daniel Ange, falando de jovens que mudam a vida ao se entregarem para Deus. “Ver um filho partir é duro, mas é lindo ver que ele fazia tanto bem a todos”.

Graças e testemunhos

‘O Anjo Surfista’ — que será lançado dia 1º de julho, na Livraria Argumento do Leblon, às 19h — encerra com relatos de graças que, afirmam os entrevistados, tiveram a intercessão de Guido Schäffer. As primeiras delas teriam acontecido logo após a morte do médico, com uma criança desenganada por “um grande neurologista do Rio de Janeiro”, que chegou às mãos de Padre Jorjão. E a dona de casa Miriam Ferreira, 56, moradora de Madureira, também relata que seu filho Leandro Ferreira , 28, recebeu duas graças.

“Ele foi diagnosticado com água na pleura, sentia dor, tinha febre. Peguei o retrato do Guido e pedi a ele que intercedesse para que conseguíssemos um hospital para o tratamento. E conseguimos”, afirma. “Depois, o médico viu que ele não precisava operar e não tinha nada. Foi uma bênção”.

O surfista que contemplava Deus no mar

O mar lhe causava um verdadeiro fascínio, mas não por pura aventura. Através dele, se sentia mais perto de Deus, pois considerava poder tocar no mistério e na infinitude do céu.

“O Guido meditava muito sobre esse Deus infinito. E o mar é todo este mistério infinito de Deus. Um local contemplativo e de silêncio. Ali, era o seu local de encontro com Deus”, destaca Dom Roberto ao relatar que Guido já havia manifestado o desejo de morrer no mar pois, para quem é surfista, o mar é uma necessidade, algo que está no “DNA”.

O delegado episcopal comenta também que nas praias do Rio, em meio a outros surfistas, Guido buscava sempre evangelizar e até fundou o grupo “Surfistas de Maria”, no qual conduzia momentos de oração do Santo Terço.

O médico do corpo e da alma

Santa Casa da Misericórdia. O nome da instituição secular expressa bem a experiência e as atitudes de Guido com os doentes e mais necessitados. No local, fez residência em clínica médica e, mesmo na época do seminário, conciliava os estudos com o trabalho voluntário no hospital.

“Ele teve uma grande participação na Santa Casa como médico e também como evangelizador. Ele movimentou muito aqui e sempre estava presente, ouvindo a todos”, ressaltou um dos professores de residência de Guido, Dr. Milton Arantes. Ele é responsável até hoje das enfermarias 4 e 20, onde o jovem médico atuou. O professor conta que Guido sabia conciliar muito bem o trabalho de médico com a evangelização e não zelava apenas pela saúde do corpo, mas sobretudo da alma.

O local de atuação de Guido foi especialmente a enfermaria 4. Entretanto, por onde passava, seja nas aulas no anfiteatro ou pelos leitos e ambulatórios, sempre deixava marcas, muitas vezes, mais evidentes do que as marcas do tempo do velho prédio do hospital.

O professor fala com emoção sobre a pessoa de Guido e como se deu a última conversa dos dois, um dia antes da sua morte: “No dia 30 de abril de 2009, ele estava em meu gabinete. Conversamos longamente sobre as minhas dúvidas de fé. Ele sempre mostrou com muita segurança a existência de Deus. Quando eu soube da morte, foi um choque muito grande”. Dr. Milton descreve que, após saber da notícia, foi a uma igreja rezar por ele. “Este foi meu primeiro retorno à Igreja, pela fé que o Guido me transmitiu”, recorda.

Festa de Todos os Santos e o testemunho de Guido

Neste dia 1º de novembro, a Igreja, em todo mundo, não celebra a santidade de apenas um cristão que já se encontra na eternidade, mas sim, de todos. Isto, para mostrar concretamente, a vocação universal de todos para a felicidade eterna.

Como aponta o Catecismo da Igreja Católica (CIC 2013), todos são chamados à santidade: “Todos os fiéis cristãos, de qualquer estado ou ordem, são chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade”.

No Brasil, por motivos pastorais, a festa é transferida sempre para o domingo posterior. Neste ano, será celebrada no próximo domingo, 3.

A vida de Guido Schaffer foi uma demonstração clara desta vocação e de que é possível buscar a santidade mesmo nos dias de hoje. Ele era um jovem normal, que namorou, praticou esportes, contudo viveu plenamente o ser cristão, seja na intimidade com Deus, através da oração e contato com a Sagrada Escritura e documentos da Igreja, ou no diálogo com outro, mesmo os mais pobres, como o fez inclusive atuando juntamente às irmãs Missionárias da Caridade, de Madre Tereza de Calcutá.

“Ele era um garoto livre, espontâneo, muito pé no chão. Era muito autêntico e autêntico no sentido de quem se configurou a Cristo”, assim definiu o delegado episcopal ao comentar que tinha muitos e longos diálogos com Guido e ficava impressionado com sua profundidade e conhecimento da Bíblia.

Espero que tenham gostado assim como eu! Tudo com Deus Nada sem Maria!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s