A MINHA VIDA COM NOSSA SENHORA, por Jacov Colo

Eu tinha dez anos quando Nossa Senhora apareceu  a primeira vez e antes disso eu não tinha jamais pensado numa aparição. Vivíamos num país que era bastante pobre, não existiam notícias, não sabíamos de outras aparições, nem de Lourdes, nem de Fátima, nem de outro lugar onde aparecia Nossa Senhora. Depois um garoto de 10 anos não pensava em aparições, em Deus, naquela idade. Existia na minha cabeça outras coisas mais importantes para mim: Estar com os amigos, jogar, não pensava em oração. Porém, quando vi pela primeira vez , sobre a montanha, a figura de uma mulher que me convidava a subir lá,  no meu coração senti  subitamente, qualquer coisa de especial. Eu compreendi naquele momento, que a minha vida seria mudada completamente. Quando a vimos e estivemos perto Dela, aquela  Sua beleza, aquela paz, aquela alegria que nos transmitia,  naquele momento para mim, não existia mais ninguém. Naquele momento existia somente Ela e no meu coração havia somente o desejo que a aparição se repetisse, que pudéssemos vê-La novamente.
A primeira vez que a vimos, pela emoção e alegria não pudemos dizer nenhuma palavra; tínhamos somente pranto de alegria e rezávamos para que tudo se repetisse novamente. No mesmo dia quando retornamos à nossa casa, surgiu o problema: como dizer aos nossos pais que tínhamos visto Nossa Senhora? Nos diziam que estávamos doidos. De fato, no inicio a reação deles não foi nada bonita. Depois, nos vendo, o nosso comportamento ( como dizia a minha mãe), eu estava diferente e nem desejava sair com os amigos, queria estar na Missa, desejava estar rezando, desejava  subir na montanha das aparições, então começaram a acreditar e eu posso dizer que naquele momento iniciei a minha vida com Nossa Senhora. Eu A vi por 17 anos. Pode-se dizer que cresci com Ela, compreendi tudo Dela, tantíssimas coisas que antes eu não sabia.
Quando Nossa Senhora veio aqui e nos convidou às Suas mensagens principais, que para mim era tudo novidade, por exemplo, a oração das três partes do Rosário. Perguntava-me:por que rezar as três partes do Rosário e o que era o Rosário? Por que fazer o jejum? E não compreendia para isto serviria, o que queria dizer converter-se, porque rezar pela paz… Era tudo novidade para mim. Porem, desde o inicio eu compreendi uma coisa: para aceitar tudo o que Nossa Senhora nos dizia, é preciso somente abrir-se a Ela. Nossa Senhora tantas vezes disse em Suas mensagens: “ Basta que vocês abram seus corações a mim que o restante penso Eu”… Assim eu compreendi, e dei a minha vida nas mãos de Nossa Senhora. Disse a Ela para guiar-me a fim de que tudo que eu  fazia, fosse da Sua vontade, e assim iniciou-se o meu caminho com Nossa Senhora. Nossa Senhora nos convidou à oração e recomendou que fizéssemos retornar o Rosário em nossas famílias porque dizia que não existe coisa maior que pode unir a família como rezar juntos o Santo Rosário, de modo particular com os nossos filhos. Eu vejo que tantas pessoas quando vêm aqui me perguntam: meu filho não reza, minha filha não reza, o que devemos fazer? E eu pergunto a eles: alguma vez vocês rezaram com os vossos filhos? Muitos dizem não, assim não podemos esperar que s nossos filhos rezem, com a idade de 20 anos, pois até agora eles jamais viram a oração em suas famílias, nem mesmo viram que existe Deus em suas famílias. Nós devemos ser um exemplo para os nossos filhos, nós devemos ensiná-los. Não devem com a idade de três ou quatro anos, rezarem as três partes do Rosário, mas ao menos dedicar para Deus, para compreender que Deus deve estar em primeiro lugar na nossa  família… Nossa Senhora por que vem? Vem para nós, para o nosso futuro. Ela disse: “ Eu desejo salvar todos e entregar-vos um dia como o mais belo ramalhete de flores ao meu Filho.
Aquilo que nós compreendemos é que Nossa Senhora vem por nós. Como é grande o seu amor por nós! Ela diz sempre que com a oração e o jejum podemos fazer tudo, até mesmo parar a guerra. Devemos compreender as mensagens de Nossa Senhora, mas devemos compreende-las primeiramente em nosso coração. Se não abrirmos o nosso coração à Nossa Senhora não poderemos fazer nada, não poderemos aceitar as Suas mensagens. Eu digo sempre que é grande o amor de Nossa Senhora e nestes 18 anos Ela nos tem demonstrado inúmeras vezes, repetindo sempre as mesmas mensagens para nossa salvação. Pensem numa mãe que diz ao filho: faça isto, não faça aquilo, e eles no final não fazem e ficam muito mal…. Apesar disto, Nossa Senhora continua a vir aqui e nos convida às mesmas mensagens.. Basta ver  o Seu amor contido nas mensagens do dia 25 de cada mês, nas quais cada vez Ela nos diz: “ Obrigada por terem respondido ao Meu chamado.”Como é grande Nossa Senhora quando nos diz “ Obrigada por terem respondido ao Meu chamado….”Ao contrário, somos nós que devemos em cada segundo de nossa vida, agradecê-La porque vem  salvar-nos, porque vem ajudar-nos. Nossa Senhora nos convida  à oração pela paz porque Ela vem aqui como a Rainha da Paz e com a Sua vinda nos traz a Paz e Deus nos dá a Sua Paz, nós devemos somente decidirmos se desejamos a Sua Paz. Tantos perguntavam no inicio porque Nossa Senhora insistia tanto na oração  pela paz, porque nós naquele momento estávamos em paz. Depois compreendemos porque Nossa Senhora insistia tanto assim, porque dizia que com a oração e o jejum poderíamos parar a guerra. Depois de dez anos de seus convites `a oração pela paz, aqui estourou a guerra. Estou seguro no meu coração de que se nós tivéssemos aceitado as mensagens de Nossa Senhora, tantas coisas não teriam acontecido. Não somente a paz em nossa terra, mas em todo mundo.
Todos devem ser missionários e portadores de Suas mensagens. Ela nos convida também a conversão, mas diz que primeiramente devemos converter o nosso coração, porque sem a conversão do coração, não podemos chegar a Deus. E depois é lógico que se não tivermos Deus no coração, não podemos aceitar nem ao menos aquilo que Nossa Senhora nos diz: se não tivermos a paz no coração, não podemos rezar pela paz no mundo. Tantas vezes escuto dos peregrinos: “ eu estou bravo com o meu irmão, eu o perdoei mas é melhor que fique bem longe de mim”. Isto  não é paz, não é perdão, porque Nossa Senhora nos traz o Seu amor e devemos demonstrar  este amor pelo próximo e amar a todos. Devemos primeiramente perdoar a todos, porque  temos a paz no coração. Muitos quando vêm a Medjugorje dizem: Talvez possamos ver qualquer coisa, talvez vejamos Nossa Senhora, ou o sol que gira… mas eu digo a todos que vêm aqui, que a coisa principal, o maior sinal que Deus pode dar-vos, é a sua conversão este o maior sinal que cada peregrino pode encontrar em Medjugorje. O que podeis levar de Medjugorje como recordação?  O Maior suvenir de Medjugorje são as mensagens de Nossa Senhora: deveis testemunhar, não terem vergonha. Somente devemos compreender que não podemos obrigar ninguém a acreditar. Qualquer um de nós possui a liberdade de acreditar ou não, nós devemos testemunhar mas não somente com as palavras. Podeis fazer em vossas casas, os grupos de oração, pode ser de duas ou três pessoas, mas o primeiro grupo de oração deve ser de mossa família, depois devemos aceitar os outros e convidá-los a rezar conosco.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s